Pucon a Melipeuco

 

25 de janeiro de 2012

Logo de manhã, da
janela do quarto do hostel em Pucon, pudemos ver o vulcão Villarrica limpinho
na nossa frente, com direito a céu azul atrás dele…
Depois do café nos
despedimos dos nossos amigos Leo e Isabela e seguimos de volta a
Villarrica.

Pegamos um desvio de ripio (20km) para encurtar 70 km de
estrada asfaltada. Ótimo trecho. Chegamos em Melipeuco, uma cidade
simples e pobre aos pés do outro majestoso vulcão Llaima (3100m de
altitude).

Salto Traful-Traful

 

 

 

 

 Almoçamos na cidade e a tarde tentamos chegar a Reserva
Nacional China Muerta e Nevado Sollipulli. IMPOSSÍVEL. Não há
sinalização alguma na estrada. Pensei que as Reservas Nacionais
daqui fossem iguais aos Parque Nacionais, com indicação,
guardaparques, mapas, etc… Mas nada! Ficamos ziguezagueando pelas
estradas de rípio da região e só conseguimos encontrar o Salto
Traful-Traful. Muito lindo!

 

O tom verde azulado das águas do Rio Truful-Truful impressiona…
A caminho do Salto Truful-Truful passamos por uma área de derramamento de lava vulcânica recente. Área que não cresce nenhuma vegetação.

 

Vulcão Llaima

 

Em Melipeuco há algumas agências que fazem a subida do Vulcão Llaima (PCH$ 60.000 por pessoa), trekking até o Nevado Sollipulli (PCH$ 40.000 por pessoa) e tour até a reserva do Nevado Sollipulli (PC$ 25.000). Mas todos devem ser reservados com no mínimo um dia de antecedência.
Ficamos na Hospedaria
Icalma (PCH$ 10.000 por pessoa) com café, dica do centro de informações na entrada da cidade.

4 comentários sobre “Pucon a Melipeuco

    1. Admin Autor da Postagem

      Olá Wesley!
      Sim! Sempre leio relatos de outros blogs para poder me preparar melhor para uma nova trip e também acho que ajuda muito!
      qualquer dúvida, se eu puder ajudar, é só perguntar.
      Volte sempre!
      Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *