Italiano ao Camping Torres em Torres del Paine

19 de janeiro de 2017

Saindo do Campamento Italiano

Acordamos cedinho e fomos preparar nosso café da manhã no péssimo abrigo do Campamento Italiano. Arrumamos nossas coisas e as 10 horas pegamos a trilha em direção ao Camping Torres (Central) para nossa última noite no parque. Como já mencionei, não fizemos a perna do Circuito W que vai até o mirador Las Torres, já que a conhecemos em 2010. Como nosso cronograma estava apertado, deixamos de fazê-la desta vez.

Lago Nordenskjold

Refúgio Los Cuernos

Eram 16 km entre pequenas subidas e descidas, que percorremos em 9 horas, contando com quase 1 hora de parada para almoço no Refúgio Los Cuernos e mais 30 minutos de parada para gravar esse vídeo de dicas de vestuário e equipamentos que levamos na trilha. Vale a pena assistir!

Após 5 km de trilha o sol surgiu entre nuvens com força! Muito calor! Cerca de 30ºC no sol. Andar sob o sol é muito mais desgastante, mesmo com água a vontade a cada km, fornecido por alguma geleira pelo caminho. Água fresca e fria é a melhor coisa numa trilha, ainda mais vindo da ‘geladeira dos Andes’…

Muitas pessoas cruzaram nosso caminho. Esse trecho do parque parece ser o mais frequentado. Mas todos com um sorriso no rosto de poder estar ali e ver uma das maravilhas da terra. No Refúgio Los Cuernos (Fantastico Sur) conhecemos um brasileiro do Espírito Santo que trabalhava como cozinheiro do restaurante. Trocamos altas ideias e enfim descobrimos porque o pessoal da Vértice é tão relaxado tanto nas reservas online como no atendimento dos Campamentos e Refúgios: salário baixo! Bom, no fundo já desconfiávamos que tinha a ver com remuneração inadequada…

 

Camping Torres

Chegamos ao Camping Torres as 17:45h, montamos o acampamento e fizemos nossa última refeição dessa aventura. Mais uma vez carne da Vapza com molho pronto e purê de batatas. O Camping Torres é um dos melhores de todo o circuito, com ducha quente 24 horas, banheiro limpos e grandes, áreas de camping ótimas e armazém com muitos artigos. Visite o armazém de dentro do refúgio, completíssimo!

20 de dezembro de 2017

Acordamos cedo, tomamos nosso café da manhã e fomos ao refúgio gastar nossos últimos pesos. Lá pedimos empanadas deliciosas e sucos. Ficamos um pouco lá, já que nossa condução sairia da Laguna Amarga apenas as 13:30 h.

Fomos andando até o local onde pegamos o ônibus que nos leva até a Laguna Amarga. Chegamos lá 11 h e esperamos até as 13:10 h a nossa condução. Tínhamos certeza que perderíamos nosso ônibus das 13:30 h para Puerto Natales, mas a condução chegou na Portaria da Laguna Amarga as 13:28 h. O motorista do ônibus estava nos esperando! Ufa! Tudo isso aconteceu pois não nos informamos direito sobre a frequência dessa condução até a Laguna Amarga, mas caso você for fazer o mesmo que a gente, fique tranquilo que o motorista do ônibus que leva a Puerto Natales esperará por você, caso tenha passagem comprada!

Chegamos em Puerto Natales, comemos sanduíches próximo a rodoviária e já pegamos nosso ônibus a Punta Arenas. Em Punta Arenas ficamos novamente no Hostel Magallanes e no dia seguinte fomos ao aeroporto pegar nosso voo de volta ao Brasil.

Impressões dessa aventura:

I N C R Í V E L ! 

Um dos lugares mais lindos que já conhecemos. Foram 9 dias de muitas provações, desde sair da zona de conforto (Campamento Paso) até alcançar o objetivo que há 7 anos esperávamos (Valle del Francês). Fazer esse circuito solo (sem guia) também foi uma grande vitória para nós, assim como eu carregar 15 kg e o Elio 22 kg. Mas sem dúvida nenhuma, o momento mais emocionante foi reencontrar o Elio descendo do Mirador Britânico e ver a felicidade dele ao perceber que eu estava ali, vendo TUDO aquilo.

O novo método de reservas antecipadas que estreou essa temporada (2016 – 2017) deu e está dando muito certo. Poucas pessoas desavisadas, aumentando o número de mochileiros responsáveis e diminuindo o número de aventureiros ‘porra-louca’. Quem conheceu o parque antes dessa nova regra e voltou agora, sabe muito bem do que estou falando. Infelizmente o pessoal da Vértice ainda não está habituado a este sistema, apresentando vários problemas de reserva e atendimento online. Mas acreditamos que para a próxima temporada estejam mais organizados.

A Patagônia sempre foi e sempre será nossa paixão! Desde a primeira vez que pisamos lá, sentimos isso. Os ‘deuses das montanhas’ sempre nos abençoaram com dias incríveis e não foi diferente dessa vez.

Tem vlog desse dia de aventura, confira!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *