Pico dos Três Estados na Travessia da Serra Fina

21 de abril de 2017

Saindo da Pedra da Mina

Acordamos cedinho e depois de apreciar um lindo nascer do sol de cima da Pedra da Mina, levantamos o acampamento e começamos a descida. O dia estava totalmente nublado, mas sem chuva. Muito vento e frio.

Infelizmente não conseguimos fotografar muito nesse dia, pois o tempo não contribuiu.

Vale do Ruah e o Rio Verde

Depois de 30 minutos descendo a Pedra da Mina, chegamos no Vale do Ruah. Nesse vale andamos entre o capim elefante alto, que chega a nos cobrir. Há várias trilhas e é fácil se perder. Nós acompanhamos o curso do rio que desce o vale por um bom tempo.

Antes de desviarmos em direção ao Três Estados, pegamos água para o dia de hoje e para o dia seguinte, já que esse era o último ponto de água até o final da travessia. Peguei 4 litros e o Elio mais 4 litros. Foi o suficiente para fazermos nosso jantar desse dia e para hidratarmos no restante do período. Confesso que se o tempo estivesse quente e sol na cabeça, talvez eu consumisse mais água e quem sabe pudesse até faltar…

Muita lama e atoleiro nessa região. Milagre ficar limpo nesse dia. Minhas botas impermeáveis acabaram encharcando pois em um determinado momento literalmente enfiei o ‘pé na lama’ até o meio da canela.

O capim é bem ‘afiado’ e todo cuidado é pouco para proteger o rosto, principalmente os olhos. Conhecemos uma garota que perfurou a córnea nesse trecho e continuou a trilha com tampão no olho machucado, diminuindo seu campo de visão nos próximos quilômetros de trilha. Dica: use óculos de sol e luvas.

Não posso deixar de mencionar aqui também que depois desse vale vem uma área grande de bambuzal, aquele que agarra muito e quer te segurar para sempre ali.

Cupim de Boi

Chegamos no cume do Cupim de Boi (2.500 m) mas infelizmente não conseguimos avistar absolutamente nada. A cerração estava bem baixa e a visibilidade era de alguns metros. Não pudemos apreciar a paisagem!

 

Pico dos Três Estados

No início da tarde chegamos ao cume do Pico dos Três Estados (2.665 m). Esse pico tem esse nome pois há um marco lá em cima, ao lado do livro de assinatura de cume, fica um aparato de metal onde simboliza a divisa entre São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Lá em cima há vários locais de acampamento, mas pelo que li na internet em temporada e finais de semana o lugar fica bem disputado. Como nosso grupo estava sozinho, acampamos bem ao lado do marco do Pico dos Três Estados. Caso você vá em épocas de chuvas torrenciais de verão, evite ficar próximo ao marco, pois ele se torna um atrativo de raios. Fica a dica!

Não conseguimos ver o pôr do sol, por causa da cerração e vento forte. Fizemos nosso jantar em um local mais protegido do vento (carne da Vapza e purê de batatas) e fomos descansar.

Tem vlog do dia de hoje! Confira!

Outros dias da Travessia da Serra Fina:

Chegando no Capim Amarelo

Chegando na Pedra da Mina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *